Tuesday, 10 November 2015

O Posto de Combustível - Novembro 2015

Olá!
A minha vida não é feita ou estruturada  em lamentações, tristeza, ou tão pouco desgosto, mas não quer dizer que nunca passei por isso.

Como sabem, já leram nos dois blogs anteriores, passei e continuo a passar por uma situação muito delicada.

Ainda não estou capaz de Fazer as Minhas energias brilharem como antes mas eu vou a caminho, não estou a correr à corrida , mas vou a caminho.

Neste caminho aonde a estrada tem mais buracos que nunca antes, os Meus passos são mais lentos e precisos e eu vou e encontro combustível nas coisas mais simples.

A perda traz dor, falta, saudades, mas também preenche uma parte de nós que antes de perdermos não damos qualquer importância.

O valor das coisas pequenas, simples e puras ou até com uma mistura, coisas que acontecem uma vez e não voltam a ser iguais.

Tenho dor não vou negar mas o combustível em que ela se transforma faz me seguir com mais coragem, gratidão, consciência, equilibrio e livre; por vezes bastante fraca mas sabendo que só eu e mais eu e mais eu e mais eu, Temos a capacidade de superar seja o que for e seguir o caminho que mais  brilhante se torna.

Obrigado Meu Deus por tudo.
Um abraço meu amigo virtual.

Friday, 14 August 2015

Agosto 2015

Nos últimos tempos tenho escrito aqui com títulos como o mês em que vivo, engraçado, eu acho, pois começo por descrever a altura em que derramo minhas palavras e acredito que assim poderei regressar e revê las e relembrar.

Hoje ainda são 23:50 da noite quando início este meu pedaço de história, estou sentindo que o que nunca pensei sentir...
Tem sido um ano de vitórias, ultrapassando situações que nunca pensei sequer que iria as viver tão cedo e com isso claro sempre existem muitas mágoas , perdões , frustrações, entendimento, compaixão e amor. 

Vou falar.... Neste caso vou escrever...
Hoje, neste dia que pra você pode até ser somente um dia igual aos outros todos , para mim foi difícil, sem conseguir entender e entendo tudo e todos ao mesmo tempo.
Parece que o mundo me traiu, parece que eu sou um farrapo que não merece ser considerado. 
Acabei de viver mais um daqueles dias , dos mais difíceis da minha existência!

Estou tendo a oportunidade de não ter a disponibilidade e a falta de compreensão de quem eu nunca pensei, a minha família, quando falo família é aquela família que minha querida mãe sempre disse para eu cuidar , sangue do meu sangue. 
Tinha que acontecer comigo? Eu me questiono, será que não existiria mais tempo, mais respeito, mais amor, mais a tal família ?? 

Por vezes o ser humano não sabe o que faz, não pensa nas consequências nem sequer no que pode estar criando para ele mesmo, a perturbação, a tristeza, a amargura, a solidão, o medo, não pensa mesmo! 

Eu quero deixar aqui a minha lembrança, hoje as cinzas da minha mãe foram atiradas ao mar sem que eu tivesse presente, estou falando a sério , sem eu estar presente! Nada deveria ser assim, o facto de entender o ponto de vista de outros não faz de mim uma pessoa sem direito! A dimensão disto é enorme, não preciso escrever muito para você e eu entendermos. 
Não tenho dor nem pena de sempre ter sido tão consciente da família que tenho, da falta de consideração, de amor, e de respeito que existe entre todos. 
Não condeno ninguém pois assim a palavra de Deus me ensina, eles aprenderão através de seus próprios erros e um dia se arrependeram por tudo. 
Hoje não dói nem mais nem menos que ontem, mas dói de maneira conformada, eu posso te dizer meu amigo , que nunca pensei....

Obrigado meu Deus por transformar meu ser , obrigado por teu amor.
Um abraço meu amigo virtual e perdão por minhas cores estarem tão tingidas....

Monday, 18 May 2015

2015 Novo e Cheio de História

Novo e já carregado de muita história.

Olá a todos meus amigos.

A última vez que aqui passei , foi no final do ano passado, deixei-vos palavras exprimindo tudo do melhor.
Eu entrei o ano com novidades muito fortes e diferentes, corri sem correr, pensei sem pensar, quis sem querer e vivi sem viver....

Complicado acreditar que isto tudo  aconteceu somente em quatro meses do meu ano; eu não sei como tens estado, não sei se o teu ano esteja sendo melhor ou pior que o meu; mas sei que a dor doi.

Talvez nem estejas sentindo , passando por nada parecido, óptimo, mas mesmo assim hoje irás entender o que falo.

Perdi alguém muito importante no meu caminho, hoje tenho força, coragem para escrever, no ontem tinha somente dor muita dor...
Não vou conseguir descrever como eu ainto me desde que tudo começou, não existem palavras para conseguir descrever a dor muito bem.

A dor para mim é dura, não tem luz, não tem sal,  não tem até mesmo água.  É tão escura, tão amarga e tão seca não achas?
Não importa qual o seu tamanho, sempre traz estes condimentos apenas em diferentes proporções.

Assim foram os meus primeiros meses, dias, horas, minutos, segundos do inicio do grande ano de 2015 .

A dor passa e cá fica o vazio.... vazio esse que nada nem ninguém vai conseguir substituir.

18 Agosto1950 - 6 April 2015

Abraço a você amigo virtual ♥